Me intriga um pouco esta separação entre vida E obra de qualquer pessoa, por isso as aspas no título.

Tenho aprendido mais e mais que no final das contas “é tudo vida” ou vai dizer que você não está vivo quando está trabalhando, produzindo, criando…? É na realidade quando nos sentimos MAIS vivos concorda? E a minha reflexão sobre este grande artista que viveu entre os anos de 1866 e 1944 é em relação à influência de acontecimentos na vida de Kandinsky nas várias fases de seu trabalho, na reinvenção de sua técnica, na sua constante descoberta e evolução… Achei extremamente inspirador, vem comigo!

Olhe as obras abaixo e tente adivinhar a ordem cronológica das mesmas:

Kandinsky - Sky Blue   White-Dot    poster-for-the-abrikosov-company-1898.jpg!Blog   Munich-Schwabing with the church of St. Ursula   Thirty  Composition VII

Quando eu vejo essas telas juntas, além de tentar entender a evolução do trabalho e adivinhar a ordem em que elas foram criadas, a segunda coisa que me vêm a cabeça é que elas não parecem terem sido produzidas pela mesma pessoa. São diversas em técnica, na maturidade do artista e pertencem realmente a diferentes movimentos artísticos do começo do século 20.

Solucionando (parcialmente) o enigma acima e aproveitando para contar mais sobre Vassily Kandinsky:

poster-for-the-abrikosov-company-1898.jpg!Blog

Kandinsky começou a estudar pintura aos 30 anos de idade. Por influência da família, primeiro formou-se em Direito e Economia na universidade de Moscou, na Rússia e trabalhou/lecionou nessa área . Cresceu em uma família musical – tocava piano e violoncelo além de ter estudado desenho quando criança. Encantou-se ao ver uma exposição de obras Expressionistas franceses – especialmente Monet – e presenciar a música de Wagner no Teatro Bolshoi. Nesse momento decidiu dedicar-se as artes e mudou-se para a Alemanha, sendo autodidata até ser aceito na escola de artes da Universidade de Munique.

Esta obra foi um cartaz em Art Nouveau, criado por Kandinsky em 1898 para a empresa Abrikosov – na Rússia.

 

 

Munich-Schwabing with the church of St. Ursula

A obra ao lado foi completada em 1908 quando Kandinsky já vivia em Munique na Alemanha. Em sua obra, ele sempre acreditou que cores eram muito mais uma “expressão de emoções, do que um retrato fiel da natureza ou do objeto de suas pinturas”. Para Kandinsky “cada cor vive por sua misteriosa vida”.

A obra ao lado chama-se Munique-Schwabing com a Igreja de Santa Ursula, no estilo Expressionista, completada em 1908, quando vivia na Alemanha e além de estudar artes, co-criou uma associação de artistas chamada Phalanx.

 

 

 

Vassily KandiComposition VIInsky foi um dos pioneiros da Arte Abstrata na Rússia e é considerado por muitos historiadores como tendo sido o primeiro Abstracionista no mundo. A tela à esquerda, chamada Composição VII, completada em 1913, fez parte da sua produção Abstrata e também do seu último ano vivendo na Alemanha, pois no ano seguinte a primeira guerra mundial começaria e Kandinsky – um Russo em terras Alemãs, precisa mudar de país novamente, e em um novo país, ele continua desenvolvendo e se reinventando.

 

A história não acabou, mas para não ficar muito extenso e com informações em excesso, resolvi parar por aqui e continuar a falar desse homem com uma vida tão interessante, intensa e rica no próximo post.

Espero que tenham gostado até aqui!

Até breve!